• Idioma:
  • Conversão:

Home | Escola de Samba - Imperatriz

Imperatriz Leopoldinense

Imperatriz Escola de Samba Bandeira

"Só Dá Lalá"

Samba Enredo de 2021

Compositores: Gibi, Serjão e Zé Catimba
IntérpreteArthur Franco

Letra do Samba 2021:

Neste palco iluminado
Só da Lalá
És presente, imortal
Só da Lalá 
Nossa escola se encanta
O povão se agiganta
É dono do carnaval

Lá, lá, lá lá, Lamartine
Lá, lá, lá,lá, Lamartine
Em teu cabelo não nega
Um grande amor se apega
Musa divinal

Eu vou embora
Vou no trem da alegria
Ser feliz um dia 
Todo dia é dia

Linda morena 
Com serpentinas enrolando foliões
Dominós e colombinas
Envolvendo corações
Quem dera 
Que a vida fosse assim
Sonhar, sorrir
Cantar, sambar
E nunca mais ter fim

Desfile 2021




Enredo 2021

  • Carnavalesco: Leandro Vieira
  • Diretor de Carnaval: Wagner Tavares de Araújo e Marcos Aurélio Fernandes
  • Diretor de Harmonia:-
  • Intérprete: Arthur Franco
  • Mestre de Bateria: Lolo
  • Rainha de Bateria: Iza
  • Mestre-Sala: Thiaguinho Mendonça
  • Porta-Bandeira: Rafaela Teodoro
  • Comissão de Frente: Hélio Bejani e Beth Bejani
  • Desfile de 2021
  • Posição de desfile: 5º escola a desfila de Sábado
    22/02/2021 entre  01:00 - 01:45


"Só Dá Lalá

Sinopse - RESUMO

( EM BREVE )

  • 2001Campeã
  • 2000Campeã
  • 1999Campeã
  • 1995Campeã

Ficha Técnica

  • Fundação: 06/03/1959
  • Cores: Verde, Branco e Ouro
  • Presidente: Luiz Pacheco Drumond
  • Presidente de Honra: Luiz Pacheco Drumond
  • Quadra: Rua Prof. Lacê, 235 - Ramos - Rio de Janeiro - RJ - CEP. 21060-120
  • Ensaios: ?????????
  • Barracão: Cidade do Samba (Barracão nº 14) - Rua Rivadávia Correa, nº 60 - Gamboa - CEP: 20.220-290
  • Web site: www.imperatrizleopoldinense.com.br
  • Imprensa: ?????????

A História da Imperatriz

O farmacêutico Amaury Jório foi o mentor da Imperatriz Leopoldinense. Após a extinção do Recreio de Ramos, do qual fazia parte, Jório teve a ideia de fundar uma escola de samba. Mas para que a nova agremiação tivesse força e não sucumbisse como o extinto Recreio, seria preciso agregar a nata dos sambistas da Zona da Leopoldina. Conhecido por sua habilidade política, Amaury convocou sambistas e foliões de outros blocos e agremiações da região, além de amigos seus, para uma reunião em sua casa, na rua Dr. Euclides Faria, número 22, em Ramos. A Imperatriz Leopoldinense foi fundada numa sexta-feira, dia 6 de março de 1959, por Amaury Jório, Oswaldo Gomes Pereira, Arlindo de Oliveira Lima, Elísio Pereira de Mello, Agenor Gomes Pereira, Vicente Venâncio da Conceição, José da Silva (Zé Gato), Jorge Costa (Tinduca), Francisco José Fernandes (Canivete), Manoel Vieira (Sagui), Aloísio Soares Braga (Índio), Jorge Salaman, Manoel Hermógenes dos Santos, Arlindo de Oliveira Lima, Nair dos Santos Vaz, Nair da Silva, Claudionor Belizário, Zé Katimba, entre outros sambistas e foliões da região, e remanescentes do Recreio de Ramos. Diferente da maioria das outras escolas, que têm suas origens em comunidades carentes, a Imperatriz surgiu em um local bem estruturado do subúrbio carioca. Fato que gerou um contingente de componentes de níveis sociais mesclados. Participaram de sua fundação tanto pessoas simples, quanto grupos de acadêmicos de alta escolaridade.

Durante a reunião de fundação foi criada uma junta governativa que ficaria incumbida de legalizar a escola, criar seu regimento interno e convocar outros sambistas da região para participar dos segmentos da recém-criada agremiação (bateria, ala de passistas, ala de baianas, ala de compositores, etc). Na mesma reunião, foram escolhidos o nome e os símbolos da nova escola. Osvaldo Gomes Pereira foi eleito o primeiro presidente da Imperatriz, até que fosse convocada uma nova eleição. Amaury Jorio foi escolhido o secretário e Arlindo de Oliveira Lima, o tesoureiro. No mesmo ano de fundação, a agremiação conseguiu o alvará de localização, fixando sua sede na casa de Amaury Jório, sendo a pioneira em tal feito.

;